segunda-feira, 27 de junho de 2011

REVISÃO PARA A PROVA

Revisão Sociologia




QUANDO A ESCOLA É DE VIDRO

Trecho do livro de Ruth Rocha

“Eu ia à escola todos os dias de manhã e quando chegava, logo, logo, eu tinha que me meter no vidro. É, no vidro! Cada menino ou menina tinha um vidro e o vidro não dependia do tamanho de cada um, não! O vidro dependia da classe em que a gente estudava. Se você estava no primeiro ano, ganhava um vidro de um tamanho. Se você fosse do segundo ano, seu vidro era um pouquinho maior. E assim, os vidros iam crescendo à medida que você ia passando de ano. Se não passasse de ano era um horror. Você tinha que usar o mesmo vidro do ano passado. Coubesse ou não coubesse. Aliás, nunca ninguém se preocupou em saber se a gente cabia nos vidros. E para falar a verdade, ninguém cabia direito. Uns eram gordos, outros eram muito grandes, uns eram pequenos e ficavam afundados no vidro, nem assim era confortável. A gente não escutava direito o que os professores diziam, os professores não entendiam o que a gente falava, e a gente nem podia respirar direito... A gente só podia respirar direito na hora do recreio ou na aula de educação física. Mas aí a gente já estava desesperado de tanto ficar preso e começava a correr, a gritar, a bater uns nos outros.
Se a gente reclamava? Alguns reclamavam. E então os grandes diziam que sempre tinha sido assim; ia ser assim o resto da vida. Uma professora, que eu tinha, dizia que ela sempre tinha usado vidro, até pra dormir, por isso que ela tinha boa postura. Uma vez um colega meu disse pra professora que existem lugares onde as escolas não usam vidro nenhum, e as crianças podem crescer a vontade...”


Atividades:

a)    A forma como a “escola de vidro” está organizada baseia-se claramente em uma das teorias estudadas durante o bimestre. Identifique o nome da teoria e explique as relações que existem entre a prática da escola de vidro e a teoria indicada.
b)    Nas últimas três linhas do texto, uma criança começa a contar que existem outros tipos de escola. Você deverá apresentar três diferentes finais ao texto de Ruth Rocha, considerando que cada final deve conter a essência de cada teoria estudada durante o bimestre, a saber, Funcionalista, Crítico Reprodutivista e Progressista.
c)    As frases abaixo são muito ouvidas em ambientes escolares, julgue se a teoria indicada está de acordo com a essência da ideia apresentada, assinalando “C” para afirmativas corretas e “E” para afirmativas erradas. Justifique as respostas falsas.
1 -  (    ) “Escola para mim não serve para nada, quando terminar o ensino médio vou trabalhar na oficina de meu pai mesmo.” (Visão Crítico Reprodutivista).
2 - (    ) “Esse papo de grupo áulico é besteira, a sociedade lá fora é competitiva e individualista e a escola tem que preparar a gente para a essa sociedade.” (Visão Progressista).
3 - (    ) “A culpa nunca é da escola, os alunos é que são desinteressados e não querem nada.” (Visão Funcionalista).
4 - (    ) ”Quem não cola não sai da escola. Desde a época do meu pai sempre foi assim e eu só quero mesmo é passar de ano.” (Visão Progressista).
5 - (    ) “Graças a Deus os ônibus entraram em greve! Tomara que ela dure vinte dias, assim fico livre daquele presídio. (Visão Crítico Reprodutivista)         .



Nenhum comentário:

Postar um comentário