terça-feira, 6 de julho de 2010

Revisão da Apostila Instituição Escolar


Estudo Errado – Gabriel Pensador


Eu tô aqui. Pra quê?
Será que é pra aprender?
Ou será que é pra aceitar, me acomodar e obedecer?
Tô tentando passar de ano pro meu pai não me bater
Sem recreio de saco cheio porque eu não fiz o dever
A professora já tá de marcação porque sempre me pega
Disfarçando, espiando, colando toda prova dos colegas
E ela esfrega na minha cara um zero bem redondo
E quando chega o boletim lá em casa eu me escondo
...
A diversão é limitada e o meu pai não tem tempo pra nada
E a entrada no cinema é censurada (vai pra casa pirralhada!)
A rua é perigosa então eu vejo televisão (Tá lá mais um corpo estendido no chão)
Na hora do jornal eu desligo porque eu nem sei nem o que é inflação
- Ué não te ensinaram?
- Não. A maioria das matérias que eles dão eu acho inútil
Em vão, pouco interessantes, eu fico pu..
Tô cansado de estudar, de madrugar, que sacrilégio (Vai pro colégio!!)
Então eu fui relendo tudo até a prova começar
Voltei louco pra contar:
Manhê! Tirei um dez na prova
Me dei bem tirei um cem e eu quero ver quem me reprova
Decorei toda lição
Não errei nenhuma questão
Não aprendi nada de bom
Mas tirei dez (boa filhão!)
Quase tudo que aprendi, amanhã eu já esqueci
Decorei, copiei, memorizei, mas não entendi
Decoreba: esse é o método de ensino
Eles me tratam como ameba e assim eu num raciocino
Não aprendo as causas e conseqüências só decoro os fatos
Desse jeito até história fica chato
...
Eu gosto dos professores e eu preciso de um mestre
Mas eu prefiro que eles me ensinem alguma coisa que preste
- O que é corrupção? Pra que serve um deputado?
Não me diga que o Brasil foi descoberto por acaso!
Ou que a minhoca é hermafrodita
Ou sobre a tênia solitária.
Não me faça decorar as capitanias hereditárias!! (...)
...
O inspetor! (Acabou a farra, já pra sala do coordenador!)
Achei que ia ser suspenso mas era só pra conversar
E me disseram que a escola era meu segundo lar
E é verdade, eu aprendo muita coisa realmente
Faço amigos, conheço gente, mas não quero estudar pra sempre!
Então eu vou passar de ano
Não tenho outra saída
Mas o ideal é que a escola me prepare pra vida
Discutindo e ensinando os problemas atuais
E não me dando as mesmas aulas que eles deram pros meus pais
...
Encarem as crianças com mais seriedade
Pois na escola é onde formamos nossa personalidade
Vocês tratam a educação como um negócio onde a ganância a exploração e a indiferença são sócios
Quem devia lucrar só é prejudicado
Assim cês vão criar uma geração de revoltados
Tá tudo errado e eu já tou de saco cheio
Agora me dá minha bola e deixa eu ir embora pro recreio...




QUESTÃO 01
Com base na letra da música “Estudo Errado” e nos estudos realizados em sala, analise as alternativas abaixo, assinalando “C” para afirmativas corretas e “E” para afirmativas erradas.
a)
( )
Logo na estrofe nº 1, Gabriel Pensador se questiona sobre a função da escola. É correto afirmar que a escola moderna assumiu as funções de conscientizar, politizar e adaptar, e que hoje essas funções nos parecem naturais e quase imutáveis.
b)
( )
A partir da 4ª linha da estrofe nº 2 o autor nos revela as relações existentes entre Aluno/Escola/Conhecimento. O “retrato” dessa relação apresentada jamais representaria um exemplo de educação nas sociedades tribais. Assim, estamos diante de um exemplo de uma escola típica das sociedades complexas.
c)
( )
Nas últimas três linhas da estrofe nº 2, Gabriel Pensador nos apresenta uma das formas de opressão identificadas por Paulo Freire e que ocorre em ambientes escolares: Não permitir que alunos considerem-se sujeitos de sua própria história.
d)
( )
Na estrofe nº 3, percebemos claramente que o autor concorda com a Teoria Funcionalista de Durkheim, já que defende que a escola precisa de muitas mudanças para permitir uma maior conscientização de seus alunos.
e)
( )
O autor da letra da música nos ajuda a perceber a realidade da escola em que estuda. È fundamental enxergar o modelo teórico que explica as relações existentes nesse ambiente para que possamos generalizá-lo e percebermos que todas as escolas possuem a mesma realidade.
QUESTÃO 02
Ainda com base na letra da música “Estudo Errado” e nos estudos realizados em sala, analise as alternativas abaixo, assinalando “C” para afirmativas corretas e “E” para afirmativas erradas.
a)
( )
Nas três últimas linhas da estrofe nº 4, as idéias do autor se aproximam das idéias da Pedagogia da Libertação defendida por Paulo Freire.
b)
( )
Toda a letra da música “Estudo Errado” contribui para o processo de naturalização da escola nas sociedades complexas.
c)
( )
Se compararmos a letra da música com a Teoria Crítico Reprodutivista perceberemos que ambas afirmam que será sempre mais fácil para os filhos das classes dominantes alcançarem o sucesso escolar.
d)
( )
É correto afirmar que as sete primeiras linhas da estrofe nº 4 apresentam uma postura que está associada à Teoria Funcionalista que explica a organização e funcionamento da educação escolar.
e)
( )
Na estrofe nº 2, a reação da mãe do aluno diante de sua nota (apesar da afirmação do próprio aluno de que nada aprendeu) é essencialmente Funcionalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário